ArtistasArtists . Lais Myrrha .

Dois Quartos

2015

Entulho de um dormitório demolido fossilizado com cimento e desenho sobre cópia heliográfica de planta arquitetônica.

Dimensões variáveis

Two Rooms

2015

Demolished bedroom rubble fossilized with cement and colorpencil on blueprint

variable dimentions

Série Avessos

2015

Metal, impressão com pigmento mineral em papel Awagami Factory Inbe Thick White 125g, acrílico e led

28 x 32 x 5 cm (cada)

Averse Series

2015

Metal, mineral pigment impression on Awagami Factory Inbe Thick White 125g paper, acrylic plate and led

11 x 12.5 x 1.9 in (each)

Ensaio de Orquestra

2014

Ação realizada como a última atividade do programa de exposições do Coletor

Coletor - São Paulo, Brasil

Orchestra rehearsal

2014

This work was prepared for the conclusion of the last Coletor's exhibition program

Coletor - São Paulo, Brazil

Ensaio de Orquestra

2014

Ação realizada como a última atividade do programa de exposições do Coletor

Coletor - São Paulo, Brasil

Orchestra rehearsal

2014

This work was prepared for the conclusion of the last Coletor's exhibition program

Coletor - São Paulo, Brazil

Ensaio de Orquestra

2014

Ação realizada como a última atividade do programa de exposições do Coletor

Coletor - São Paulo, Brasil

Orchestra rehearsal

2014

This work was prepared for the conclusion of the last Coletor's exhibition program

Coletor - São Paulo, Brazil

Geometria do Acidente

2014

Pintura sobre módulos de drywall e passarela

Dimensões variáveis

Geometry of the accident

2014

Painted drywall modules and footbridge

Variable dimensions

Estado transitivo #1

2014

Placas de offset e posters

Dimensões variáveis

Transitive State #1

2014

Offset plates and posters

Variable dimensions

Equivalência provisória

2014

Módulos de alvenaria e ouro

Dimensões variáveis

Provisional equivalence

2014

Brick and gold modules

Variable dimensions

Mitos de Origem

2012

30 desenhos de grafite sobre os mapas de um atlas estelar e acrílico

Dimensóes variáveis (30 x 46,5 cm cada desenho)

Myths of Origin

2012

30 graphite drawings on 30 maps of a star atlas and acrylic

Variable dimensions (30 x 46,5 cm each drawing)

Pódio para ninguém

2010

1500kg de pó de cimento prensado e números de metal

210cm x 80cm x 70 cm (pódio)

Podium for nobody

2010

Pressed cement powder and metal numbers

210cm x 80cm x 70 cm (podium)

Memorial do Esquecimento

2002/2010

Acontecimento #2 - São Paulo

Sobre um muro pintado de preto escrever, com tinta branca, os nomes dos transeuntes que se disponham a contribuir com a realização do memorial. Essa operação deve continuar até que o muro se torne completamente branco.

Memorial of Oblivion

2002/2010

Happening #2 - São Paulo

Putting myself in front of a black wall, I wrote, in white paint, the names of the pedestrians who, having been intercepted by me, were willing to reveal their names. This action went on up to the point that the wall became thoroughly white.

Onde nunca anoitece (2a versão)

2009

299 relógios digitais

9 cm x 4,5 cm cada | dimensões variáveis

Where there is no nightfall (second version)

2009

299 digital clocks

9 cm x 4,5 cm each | variable dimensions

Teoria das Bordas

2008

Granitina preta e branca

Dimensões variáveis

Borders Theory

2008

Black and white granitine (stone powder)

Variable dimensions

Teoria das Bordas

2008

Granitina preta e branca

Dimensões variáveis

Galeria Novembro, Rio de Janeiro [um mês depois]

Borders Theory

2008

Black and white granitine (stone powder)

Variable dimensions

Galeria Novembro, Rio de Janeiro [one month later]

Memorial do Esquecimento

2002/2010

Acontecimento #4 - São Paulo

Sobre um muro pintado de preto escrever, com tinta branca, os nomes dos transeuntes que se disponham a contribuir com a realização do memorial. Essa operação deve continuar até que o muro se torne completamente branco.

Memorial of Oblivion

2002/2010

Happening #4 - São Paulo

Putting myself in front of a black wall, I wrote, in white paint, the names of the pedestrians who, having been intercepted by me, were willing to reveal their names. This action went on up to the point that the wall became thoroughly white.

Memorial do Esquecimento

2002/2003

Acontecimento #4 - São Paulo

Sobre um muro pintado de preto escrever, com tinta branca, os nomes dos transeuntes que se disponham a contribuir com a realização do memorial. Essa operação deve continuar até que o muro se torne completamente branco.

Memorial of Oblivion

2002/2003

Happening #4 - São Paulo

Putting myself in front of a black wall, I wrote, in white paint, the names of the pedestrians who, having been intercepted by me, were willing to reveal their names. This action went on up to the point that the wall became thoroughly white.

LAIS MYRRHA
1974 . Belo Horizonte, Brasil.
Vive e trabalha em São Paulo.

EDUCAÇÃO
2015
Doutoranda desde 2015 e Mestre em artes visuais pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais

2001
Bacharelado em Artes Plásticas pela Escola Guignard – Universidade do Estado de Minas Gerais, concluído em dezembro de 2001

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS
2017
Reparation of Damages – Broadway 1602 – New York, E.U.A.
Corpo de Prova – Sesc Bom Retiro – São Paulo, BraSil

2015
O instante interminável – Galeria Jaqueline Martins – São Paulo, Brasil

2014
Ensaio de Orquestra – O Coletor – São Paulo, Brasil
Entre-Tempos – Sesc Palladium – Belo Horizonte, Brasil
Projects on Ashburn, Other Coordenates – College Station – Texas, E.U.A.
Projeto Gameleira 1971 – Pivô – São Paulo, Brasil
Arquitetura Temporã – Galeria Manoel Macedo – Belo Horizonte, Brasil
Zona de Instabilidade – Caixa Cultural – Brasília, Brasil

2013
Zona de Instabilidade – Caixa Cultural – São Paulo, Brasil

2011
Temporada de Projetos Paço – Paço das Artes – São Paulo, Brasil

2009
Border Game – Galeria Millan – São Paulo, Brasil

2008
Projéteis – Funarte – Rio de Janeiro, Brasil
Atos Visuais – Funarte – Brasília, Brasil

2007
Redução ao absurdo – Novembro Galeria de Arte – Rio de Janeiro, Brasil

2005
Trajetórias 2005 – Fundação Joaquim Nabuco – Recife, Brasil
Quarto de Balé – Léo Bahia arte contemporânea – Belo Horizonte, Brasil

2004
1º Bolsa Pampulha – Museu de Arte da Pampulha – Belo Horizonte, Brasil

2003
Exposição – Galeria da CEMIG – Belo Horizonte, Brasil

EXPOSIÇÕES COLETIVAS
2017
32º Bienal de São Paulo: Live Uncertainty – Fundação Serralves – Porto, Portugal
Molde: conversa em torna da escultura e do corpo feminino – Anita Schwartz Galeria de Arte – Rio de Janeiro, Brasil
Encontros no Espaço – Funarte – Belo Horizonte, Brasil
Travessia 5: Emergência – Galpão Bela Maré – Rio de Janeiro, Brasil
Metrópole: Experiência Paulistana – Estação Pinacoteca – São Paulo, Brasil
Avenida Paulista – Museu de Arte de São Paulo (MASP) – São Paulo, Brasil
Permissão para Falar- Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brasil
Re-effecter Matter – Galleri Susanne Ottesen – Copenhague, Dinamarca

2016
Always a knit of identity, always distinction – Galeria Jaqueline Martins – São Paulo, Brasil
New Cities, Future Ruins – SMU Meadows School for the Arts – Dallas, U.S.A.
32º Bienal de São Paulo: Incerteza Viva – Pavilhão Ciccillo Matarazzo – São Paulo, Brasil
Brasil, Beleza?! – Museum Beelden aan Zee – Den Haag, Holanda
Quando o Tempo Aperta – Museu Histórico Nacional – Rio de Janeiro, Brasil
Quando o tempo aperta – Palácio das Artes – Belo Horizonte, Brasil
Empresa Colonial – Caixa Cultural – São Paulo, Brasil

2015
Emergency Measures – Power Station –  Dallas, E.U.A.
Apodi 69 – Pivô – São Paulo, Brasil
Quarta-feira de cinzas – Parque Lage – Rio de Janeiro, Brasil
Voragem da história – Observatório – São Paulo, Brasil
Tudo que é sólido – Galeria Jaqueline Martins – São Paulo, Brasil
Exposição dos artistas finalistas do prêmio Marcantônio Vilaça – Anexo do MAC-USP – São Paulo, Brasil
Procura-se – Tofiq House – São Paulo, Brasil

2014
Camada Superficial. Artista Convidada – Sorocaba, Brasil
Ouro : Um fio que costura a arte do Brasil – Centro Cultural do Banco do Brasil – Rio de Janeiro, Brasil
Taipa-Tapume – Galeria Leme – São Paulo, Brasil
Grove – SP-arte – Fundação Bienal de São Paulo – São Paulo, Brasil
Dispositivos para um mundo (in)possível/ Roesler Hotel – Galeria Nara Roesler – São Paulo, Brasil

2013
18º Festival Internacional de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil, São Paulo, Brasil
Blind Field – Krannert Art Museum and Kinkead Pavillion, Champaign – Illinois, E.U.A.

2012
Traduction Tradition Trahison – Le Cube. Rabat – Marrocos, Brasil
Through the surfasse of the pages… – Harvard University (David Rockefeller Center for Latin American Studies) – Boston, E.U.A.

2011
8ª Bienal do Mercosul – Porto Alegre, Brasil
Um Outro Lugar – Museu de Arte Moderna de São Paulo – São Paulo, Brasil

2010
Paralela 10 – Liceu das Artes – São Paulo, Brasil
Paradas em Movimento: Wonderland – Ações e Paradoxos – Centro Cultural São Paulo – São Paulo, Brasil

2006
Exposição Coletiva – Novembro Galeria de Arte – Rio de Janeiro, Brasil

2005
Rumos Artes Visuais – Instituto Itaú Cultural – São Paulo, Brasil
Exposição de aquisições recentes Coleção Gilberto Chateaubriand – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Brasil
Exposição de Verão – Galeria Sílvia Cintra – Rio de Janeiro, Brasil

2004
Exposição Coletiva de reinauguração do espaço expositivo da Galeria Léo Bahia Arte Contemporânea – Belo Horizonte, Brasil

2003
Ponto de Fuga – Área Livre (Projeto Linha Imaginária) – Galeria Marta Traba, Memorial da América Latina – São Paulo, Brasil
Salão Nacional do Museu de Arte Contemporânea do Paraná – Curitiba, Brasil
Novos utópicos (intervenções urbanas) – Trabalho apresentado: Memorial do esquecimento —Belo Horizonte, Brasil

2002
Exposição de premiação do Festival de Inverno da UFMG – Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais – Belo Horizonte, Brasil

CURADORIA
Porque sim. (coletiva) – curadoria em parceria com o artista Rodrigo Bivar, 2011. Artistas participantes:  Cinthia Marcelle, Fábio Tremonte, Felipe Cohen, Héctor Zamora, Lais Myrrha, Marilá Dardot, Matheus Rocha Pitta, Rafael Campos Rocha, Rafael Carneiro, Rodrigo Bivar, Rodrigo Matheus, Sofia Borges, Tatiana Blass, Thiago Rocha Pitta e Wagner Malta Tavares.

BIBLIOGRAFIA
2015
MYIADA, Paulo. O instante interminável.  Folder da exposição, 2015

2014
ANJOS, Moacir. Projeto Gameleira 1971. Folder da exposição Projeto Gameleira 1971, 2014

2013
MELENDI, Maria Angélica. Uma cronografia de espectros. Posfácio do livro Breve cronografia dos desmaches . Lais Myrrha, 2013
REBOUÇAS, Júlia. Catálogo da exposição Zona de Instabilidade, 2013

2012
BEDÊ, Cecília. Catálogo de exposição. Não mais impossível. BNB, Fortaleza, 2012.

2011
ALVES, Cauê. Catálogo de exposição. Lais Myrrha. Bienal do Mercosul, Porto Alegre, 2011.
FERREIRA. José Bento. A última Torre. Paço da Artes, São Paulo, 2011.
FERREIRA. José Bento. Folder de exposição. Coluna Infinita. Paço da Artes, São Paulo, 2011.

2009
REBOUÇAS, Júlia. Folder de exposição. Border Game. Galeria Millan, São Paulo,  2009.

2008
REBOUÇAS, Júlia. Catálogo de exposição. Lais Myrrha. Prêmio Projéteis Funarte de Arte Contemporânea, Rio de Janeiro, 2008.

2007
DUARTE, Luisa. Folder de exposição. Redução ao absurdo. Galeria Novembro, Rio de Janeiro, 2007.

2006
DUARTE, Luisa. Entre o público e o privado: transições na arte contemporânea. Rumos Artes Visuais Itaú Cultural 2005-2006: São Paulo, Itaú Cultural, 2006
TEJO, Cristiana. Outros Lugares. Rumos Artes Visuais Itaú Cultural 2005-2006: São Paulo, Itaú Cultural, 2006.
TEJO, Cristiana. Catálogo de exposição. Tempo e espaço como vertigem.  Fundação Joaquim Nabuco. Recife, 2006.

2005
DARDOT, Marilá. Folder de exposição. Quarto de Balé. Galeria Leo Bahia, Belo Horizonte, 2005.

2004
MOURA, Rodrigo. Catálogo de exposição. Bolsa Pampulha: Lais Myrrha. Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte, 2004.

2003
MELENDI, Maria Angélica. Catálogo de exposição. Sobre pedras e palavras. Cemig, Belo Horizonte, 2003

LAIS MYRRHA
1974 . Belo Horizonte, Brazil.
Lives and works in São Paulo.

EDUCATION
2015
Ph.D program at Escola de Belas Artes of Universidade Federal de Minas Gerais

2007
Master of Arts at Escola de Belas Artes of Universidade Federal de Minas Gerais

2001
Bachelor of Arts at Escola Guignard of Universidade do Estado de Minais Gerais

SOLO EXHIBITION
2017
Reparation of Damages – Broadway 1602 – New York, U.S.A.
Corpo de Prova – Sesc Bom Retiro – São Paulo, Brazil

2015
O instante interminável – Galeria Jaqueline Martins – São Paulo, Brazil

2014
Ensaio de Orquestra – O Coletor – São Paulo, Brazil
Entre-Tempos – Sesc Palladium – Belo Horizonte, Brazil
Projects on Ashburn, Other Coordenates – College Station – Texas, U.S.A.
Projeto Gameleira 1971 – Pivô – São Paulo, Brazil
Arquitetura Temporã – Galeria Manoel Macedo – Belo Horizonte, Brazil
Zona de Instabilidade – Caixa Cultural – Brasília, Brazil

2013
Zona de Instabilidade – Caixa Cultural – São Paulo, Brazil

2011
Temporada de Projetos Paço – Paço das Artes – São Paulo, Brazil

2009
Border Game – Galeria Millan – São Paulo, Brazil

2008
Projéteis – Funarte – Rio de Janeiro, Brazil
Atos Visuais – Funarte – Brasília, Brazil

2007
Redução ao absurdo – Novembro Galeria de Arte – Rio de Janeiro, Brazil

2005
Trajetórias 2005 – Fundação Joaquim Nabuco – Recife, Brazil
Quarto de Balé – Léo Bahia arte contemporânea – Belo Horizonte, Brazil

2004
1º Bolsa Pampulha – Museu de Arte da Pampulha – Belo Horizonte, Brazil

2003
Exposição – Galeria da CEMIG – Belo Horizonte, Brazil

GROUP EXHIBITIONS
2017
32º Bienal de São Paulo: Live Uncertainty – Fundação Serralves – Porto, Portugal
Molde: conversa em torna da escultura e do corpo feminino – Anita Schwartz Galeria de Arte – Rio de Janeiro, Brazil
Encontros no Espaço – Funarte – Belo Horizonte, Brazil
Travessia 5: Emergência – Galpão Bela Maré – Rio de Janeiro, Brazil
Metrópole: Experiência Paulistana – Estação Pinacoteca – São Paulo, Brazil
Avenida Paulista – Museu de Arte de São Paulo (MASP) – São Paulo, Brazil
Permission to Speak – Galeria Athena Contemporânea – Rio de Janeiro, Brazil
Re-effecter Matter – Galleri Susanne Ottesen – Copenhagen, Denmark

2016
Always a knit of identity, always distinction – Galeria Jaqueline Martins – São Paulo, Brazil
New Cities, Future Ruins – SMU Meadows School for the Arts – Dallas, U.S.A.
32º Bienal de São Paulo: Live Uncertainty – Pavilhão Ciccillo Matarazzo – São Paulo, Brazil
Brasil, Beleza?! – Museum Beelden aan Zee – Den Haag, Netherlands
Quando o Tempo Aperta – Museu Histórico Nacional – Rio de Janeiro, Brazil
Quando o tempo aperta – Palácio das Artes – Belo Horizonte, Brazil
Empresa Colonial – Caixa Cultural – São Paulo, Brazil

2015
Emergency Measures – Power Station –  Dallas, U.S.A.
Apodi 69 – Pivô – São Paulo, Brazil
Quarta-feira de cinzas – Parque Lage – Rio de Janeiro, Brazil
Voragem da história – Observatório – São Paulo, Brazil
Tudo que é sólido – Galeria Jaqueline Martins – São Paulo, Brazil
Exposição dos artistas finalistas do prêmio Marcantônio Vilaça – Anexo do MAC-USP – São Paulo, Brazil
Procura-se – Tofiq House – São Paulo, Brazil

2014
Camada Superficial. Artista Convidada – Sorocaba, Brazil
Ouro : Um fio que costura a arte do Brasil – Centro Cultural do Banco do Brasil – Rio de Janeiro, Brazil
Taipa-Tapume – Galeria Leme – São Paulo, Brazil
Gr_ve – Fundação Bienal de São Paulo/SP-arte – São Paulo, Brazil
Dispositivos para um mundo (in)possível/Roesler Hotel – Galeria Nara Roesler – São Paulo, Brazil

2013
18º Festival Internacional de Arte Contemporânea Sesc_VideoBrazil – São Paulo, Brazil
Blind Field – Krannert Art Museum and Kinkead Pavillion, Champaign – Illinois, U.S.A.

2012
Traduction Tradition Trahison – Le Cube – Rabat, Morocco
Through the surfasse of the pages… – Harvard University (David Rockefeller Center for Latin American Studies) – Boston, U.S.A.

2011
8ª Bienal do Mercosul – Porto Alegre, Brazil
Um Outro Lugar – Museu de Arte Moderna de São Paulo – São Paulo, Brazil

2010
Paralela 10 – Liceu das Artes – São Paulo, Brazil
Paradas em Movimento: Wonderland – Ações e Paradoxos – Centro Cultural São Paulo – São Paulo, Brazil

2006
Exposição Coletiva – Novembro Galeria de Arte – Rio de Janeiro, Brazil

2005
Rumos Artes Visuais – Instituto Itaú Cultural – São Paulo, Brazil
Exposição de aquisições recentes Coleção Gilberto Chateaubriand – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Brazil
Exposição de Verão – Galeria Sílvia Cintra – Rio de Janeiro, Brazil

2004
Exposição Coletiva de reinauguração do espaço expositivo da Galeria Léo Bahia Arte Contemporânea – Belo Horizonte, Brazil

2003
Ponto de Fuga – Área Livre (Projeto Linha Imaginária) – Galeria Marta Traba, Memorial da América Latina – São Paulo, Brazil
Salão Nacional do Museu de Arte Contemporânea do Paraná – Curitiba, Brazil
Novos utópicos (intervenções urbanas) – Trabalho apresentado: Memorial do esquecimento —Belo Horizonte, Brazil

2002
Exposição de premiação do Festival de Inverno da UFMG – Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais – Belo Horizonte, Brazil

CURATORSHIP
Porque sim. (coletiva) – curadoria em parceria com o artista Rodrigo Bivar, 2011. Artistas participantes:  Cinthia Marcelle, Fábio Tremonte, Felipe Cohen, Héctor Zamora, Lais Myrrha, Marilá Dardot, Matheus Rocha Pitta, Rafael Campos Rocha, Rafael Carneiro, Rodrigo Bivar, Rodrigo Matheus, Sofia Borges, Tatiana Blass, Thiago Rocha Pitta e Wagner Malta Tavares.

BIBLIOGRAPHY
2015
MYIADA, Paulo. O instante interminável.  Exhibition Folder, 2015

2014
ANJOS, Moacir. Projeto Gameleira 1971. Exhibition Folder. Projeto Gameleira 1971, 2014

2013
MELENDI, Maria Angélica. Uma cronografia de espectros. Posfácio do livro Breve cronografia dos desmaches . Lais Myrrha, 2013
REBOUÇAS, Júlia. Exhibition Catalogue. Zona de Instabilidade, 2013

2012
BEDÊ, Cecília.Exhibition Catalogue. Não mais impossível. BNB, Fortaleza, 2012.

2011
ALVES, Cauê.Exhibition Catalogue. Lais Myrrha. Bienal do Mercosul, Porto Alegre, 2011.
FERREIRA. José Bento. A última Torre. Paço da Artes, São Paulo, 2011.
FERREIRA. José Bento. Exhibition Folder. Coluna Infinita. Paço da Artes, São Paulo, 2011.

2009
REBOUÇAS, Júlia. Exhibition Folder. Border Game. Galeria Millan, São Paulo,  2009.

2008
REBOUÇAS, Júlia. Exhibition Catalogue. Lais Myrrha. Prêmio Projéteis Funarte de Arte Contemporânea, Rio de Janeiro, 2008.

2007
DUARTE, Luisa. Exhibition Folder. Redução ao absurdo. Galeria Novembro, Rio de Janeiro, 2007.

2006
DUARTE, Luisa. Entre o público e o privado: transições na arte contemporânea. Rumos Artes Visuais Itaú Cultural 2005-2006: São Paulo, Itaú Cultural, 2006
TEJO, Cristiana. Outros Lugares. Rumos Artes Visuais Itaú Cultural 2005-2006: São Paulo, Itaú Cultural, 2006.
TEJO, Cristiana. Exhibition Catalogue. Tempo e espaço como vertigem.  Fundação Joaquim Nabuco. Recife, 2006.

2005
DARDOT, Marilá. Exhibition Folder. Quarto de Balé. Galeria Leo Bahia, Belo Horizonte, 2005.

2004
MOURA, Rodrigo. Exhibition Catalogue. Bolsa Pampulha: Lais Myrrha. Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte, 2004.

2003
MELENDI, Maria Angélica. Exhibition Catalogue. Sobre pedras e palavras. Cemig, Belo Horizonte, 2003



  • Lais Myrrha | Ensaio de Orquestra

  • Prêmio PIPA 2015 | Lais Myrrha

  • Prêmio PIPA 2013 | Lais Myrrha

  • Prêmio PIPA 2010 | Lais Myrrha

  • AGENDA | Lais Myrrha - Arquitetura Temporã

  • TV SENADO | Lais Myrrha - Zona de Instabilidade

  • 8ª Bienal do Mercosul | Onde Nunca Anoitece

  • Lais Myrrha | Ensaio de Orquestra

  • Prêmio PIPA 2015 | Lais Myrrha

  • Prêmio PIPA 2013 | Lais Myrrha

  • Prêmio PIPA 2010 | Lais Myrrha

  • AGENDA | Lais Myrrha - Arquitetura Temporã

  • TV SENADO | Lais Myrrha - Zona de Instabilidade

  • 8ª Bienal do Mercosul | Onde Nunca Anoitece